Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

04/09/2012 às 12h23 - Seleção brasileira de futebol de 5 vence a China e avança às semifinais em Londres  

A seleção brasileira de Futebol de 5, atual bicampeã paralímpica, entrou em campo nesta terça-feira (04.09) para jogar sua classificação contra a China, um dos mais fortes adversários na competição. Depois de dois jogos, as duas seleções haviam conseguido uma vitória e um empate. Dos dez jogadores do time brasileiro, cinco titulares e cinco reservas, seis são beneficiados pelo programa Bolsa-Atleta, do Ministério do Esporte. O Futebol de 5 é disputado por jogadores com deficiências visuais de vários níveis. Eles usam uma espécie de máscara durante as partidas, que são divididas em dois tempos de 25 minutos.
 
O jogo começou bem disputado, com as duas seleções preocupadas em não levar gol. Com oito minutos de jogo, o craque brasileiro Ricardinho entrou em campo e o Brasil passou a explorar mais as jogadas de ataque. Aos 20 mintuos, Ricardinho driblou dois e chutou com perigo para o goleiro chinês. Em seguida, o craque voltou para o banco para a entrada de Jefinho. Aos 21, depois de uma jogada pela esquerda, Jefinho acertou um belo chute e abriu o placar para o Brasil. E assim terminou a primeira etapa.
 
O segundo tempo começou com o Brasil no ataque. Com menos de um minuto, César entrou na área e quase marcou. Aos 9, Jefinho costurou toda a zaga chinesa e chutou rente à trave do goleiro Xu. O jogo seguiu igual até os minutos finais. O goleiro brasileiro ainda fez uma grande defesa no fim, garantindo a vitória e a classificação paras as semifinais.

O autor do gol brasileiro, Jeferson Gonçalves, o Jefinho, destacou a velocidade da partida e o grande adversário que enfrentaram. “Foi um jogo muito corrido e conseguimos vencer uma ótima seleção. Entramos com três zagueiros para não tomar gols, arriscamos alguns chutes de longe e consegui fazer o gol˜, disse o atleta, que é bolsista do Ministério do Esporte.

Bolsa-Atleta
O capitão da seleção brasileira, Ricardo Steinmetz, o Ricardinho, é um veterano vestindo a amarelinha. Com apenas 23 anos, o craque joga pelo Brasil desde os 16 e, nas Paralimpíadas de Londres, tenta o bicampeonato. Ricardinho perdeu a visão por causa de um deslocamento de retina, aos 6 anos de idade. Começou a jogar futebol aos 10 e aos 15 começou em seu primeiro clube. “Passamos por vários obstáculos para estar aqui”, disse o brasileiro, na área mista de imprensa, após o jogo.

Ricardinho é um dos seis atletas da seleção de futebol de 5 que recebem o Bolsa-Atleta. Segundo ele, os recursos federais são fundamentais para muitos dos jogadores da seleção. “Treinamos quase que diariamente. A maioria do pessoal da seleção não trabalha e acaba vivendo graças ao Bolsa-Atleta”, comentou.

Confira o hotsite sobre os Jogos Paralímpicos Londres 2012

Rafael Brais, de Londres
Foto: CPB/Divulgação
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter
e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: