Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

24/07/2012 às 16h41 - Com ajuda do Bolsa-Atleta, jovens promessas treinam para os Jogos Olímpicos Rio 2016  

Nomes como Mayra Aguiar, do judô, Cesar Cielo, da natação, e Maurren Maggi, do salto em distância, estarão na boca dos brasileiros durante os Jogos Olímpicos de Londres. Enquanto alguns aumentam o número de medalhas olímpicas brasileiras, jovens promessas do esporte nacional treinam forte para brilhar nos Jogos do Rio 2016. É o caso de Acauan Dalóia, no bicicross, e Amanda Lima, do judô, que, com a ajuda do programa Bolsa-Atleta, do Ministério do Esporte, dedicam-se aos treinos para conquistar a vaga nas Olimpíadas daqui a quatro anos.

Acauan é bolsista na categoria nacional. No ano passado, o atleta foi segundo colocado no Pan-Americano da modalidade, na Argentina; ficou em terceiro lugar no Campeonato Brasileiro e foi campeão brasiliense de bicicross. “O Bolsa-Atleta é um recurso que o atleta tem garantido. Um patrocínio pode entrar em um determinado período do ano ou sair e pode durar ou não, dependendo do patrocinador. O Bolsa é uma política de Estado para apoiar o atleta de forma consistente”, afirma o diretor de Alto de Rendimento do Ministério do Esporte, Marco Aurelio Klein.

Apesar da pouca idade, a judoca Amanda Lima, beneficiada pelo programa na categoria estudantil, acumula várias medalhas: ao todo são mais de cem conquistadas desde 2005, quando a atleta, hoje faixa marrom, subiu ao pódio em sua primeira competição. “Comecei brincando e, quando participei do meu primeiro campeonato, já sabia que queria competir. Tenho 15 anos e muito pela frente ainda. Com certeza, buscarei uma Olimpíada no futuro”, conta a judoca.

Com o benefício do programa, conquistado no ano passado e administrado pelos pais da jovem atleta, Amanda financia os gastos com viagens em competições e deslocamento para os treinos. “Ajuda a custear materiais, viagens e até lanche e condução para ir ao treino”, afirma Francisco das Chagas, pai da judoca.

Jogos de Londres
Dos 259 atletas que competem nos Jogos Olímpicos de Londres, 111 são beneficiados pelo programa Bolsa-Atleta. Nas Paralimpíadas, o número é ainda maior: 156 bolsistas de 182 atletas classificados.

O Bolsa-Atleta já distribuiu mais de 18 mil bolsas e, só neste ano, 4.243 atletas são beneficiados em 53 modalidades dos programas olímpico e paralímpico.

Confira a reportagem em vídeo da TV NBR:



Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: