Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

12/07/2012 às 09h10 - Com experiência olímpica, Nocetti prevê grandes adversários no remo em Londres  

“Fazer o meu melhor”. Esse é o objetivo do remador brasileiro Anderson Nocetti, atleta que representará o Brasil pela quarta vez consecutiva em uma Olimpíada. Após ter ficado entre os finalistas no pré-olímpico de Tigres, em março deste ano, e carimbado definitivamente o passaporte para Londres, o atleta se dedica à rotina de treinos para tentar superar o 13º lugar que conquistou em Pequim 2008, sua mais recente participação olímpica.


Para isso, o atleta treina no Rio de Janeiro e, antes de embarcar para Londres, ainda terá alguns dias de preparação em Florianópolis, sua cidade natal. Apesar da experiência olímpica, Nocetti conta que ainda fica ansioso antes dos Jogos e que o Brasil terá grandes adversários pela frente.

Os 33 barcos que disputarão a competição de remo em Londres entram na água a partir do dia 28 de julho.

ME – Como foi seu primeiro contato com a modalidade?
 Comecei no remo por meio do meu irmão, Adriano Nocetti, que na época  remava em um clube de Florianópolis e, um certo dia, me levou para conhecer e brincar num canoe, que é um barco de escolinha.

Comecei há 24 anos, quando competi minha primeira regata, exatamente no mesmo tipo de barco que vou competir em Londres, o single skiff. Era uma regata em comemoração ao aniversário de 262 anos de Florianópolis.

ME – Como está a rotina de treinos para Londres?
No momento estou treinando no Rio de Janeiro ao lado do Ailson Eráclito, companheiro do clube ao qual represento que é o Botafogo de Futebol e Regatas. O clube tem me ajudado bastante em minha preparação nesses últimos dias antes de embarcar para Londres. Estou somente treinando e descansando.

Treino de segunda a segunda, com folga nas tardes de quarta-feira, sábado e domingo.

ME – Você disputou sua primeira Olimpíada em 2000. Qual o diferencial em sua formação como atleta de lá para cá?
Acredito que foi a responsabilidade de estar representando um País, um povo e um esporte que adotei como parte de minha vida.

Em Londres, terei grandes adversários estrangeiros, com grandes chances de medalhas como os da Republica Tcheca, Nova Zelândia, Alemanha, Suécia, Inglaterra e Noruega. Hoje todos estão em um excelente nível então fica até difícil de saber quem subirá ao pódio na minha prova.

ME – Esta é sua quarta olimpíada consecutiva. Ainda fica na expectativa pré-Jogos ou já se acostumou ao clima olímpico?
Acho que uma coisa que eu nunca vou perder é esse friozinho na barriga e a ansiedade de começarem os Jogos.

Para Londres, meu objetivo, e deve ser o mesmo para todos os atletas que estarão participando das Olimpíadas, é melhorar minha marca, ou seja, fazer o meu melhor. Pretendo melhorar meu resultado mesmo sabendo que tenho grandes adversários para serem enfrentados.

 ME – Quando embarca para Londres?
Ficarei no Rio até o próximo sábado e depois vou para Florianópolis treinar e aguardar o embarque para Londres, que será no dia 16. Vamos direto para a Vila do Remo, já que não vamos ficar na vila Olímpica em Londres.


Confira o hotsite sobre os Jogos Olímpicos Londres 2012:




Paula Braga
Foto: divulgação
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: