Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

08/05/2012 às 16h45 - Delegação brasileira se reúne com ingleses para intercâmbio na organização de megaeventos  

Desde o último domingo (06.05), uma delegação técnica brasileira está no Reino Unido para acompanhar os Jogos Escolares Ingleses e fazer um intercâmbio também na área organizacional. A comissão é formada por representantes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), Comitê Paralímpico Brasileiro e o secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, Afonso Barbosa, e o diretor de Alto Rendimento, André Arantes.

Além de acompanhar o desempenho dos atletas e a organização do evento durante os Jogos, a delegação participou de uma série de reuniões e visitas a departamentos e programas do governo britânico durante esta terça-feira (8), que teve início na sede do Departamento de Cultura, Mídia e Esporte do Reino unido, correspondente ao Ministério do Esporte do Brasil.

David Brooker, diretor de legado do Governo Olímpico Executivo, recepcionou a delegação e fez uma breve explanação do programa dos Jogos Escolares, cujo maior objetivo é formar atletas e desenvolver o hábito da prática esportiva desde a pré-escola. “O mais interessante é que uma criança pode planejar uma trajetória de sucesso no esporte desde o playground até os Jogos Olímpicos, crescendo e aprendendo com todos os níveis esportivos”, explica.

A proposta dos Jogos Escolares é tornar-se um legado das Olimpíadas de 2012, em Londres. O programa é formado por todas as escolas do país, públicas e privadas. A iniciativa prevê a prática de atividades físicas por, pelo menos, duas horas por semana Em termos competitivos, os Jogos escolares são formados por, basicamente, quatro níveis de competição: interclasse, municipais, regionais e nacional. Atualmente são 13 mil escolas participantes. Ao longo de cinco anos, a partir de 2012, serão investidas cerca de 150 milhões de libras.

Depois da reunião no departamento, a delegação seguiu para a Escola Pública Linden Lodge, que desenvolve um trabalho com crianças que têm alguma deficiência física ou sensorial. São cerca de 140 estudantes que, além das aulas de matérias regulares, praticam atividades esportivas. A tarde, a delegação seguiu para a Associação Paralímpica Inglesa, onde associações e confederações dos dois países puderam explicar as formas e os pontos fortes de trabalho. Os representantes também compartilharam algumas dificuldades como a de realizar eventos com a presença de atletas sem e com algum tipo de deficiência, em virtude principalmente da estrutura exigida para esse tipo de competição.

O secretário Afonso Barbosa garantiu que irá trabalhar duro para resolver essa questão. “O Ministério do Esporte vai trabalhar para diminuir e até extinguir as dificuldades que impeçam a realização de competições paralímpicas e olímpicas no mesmo evento. Hoje o mundo passa por mudanças, e de certa forma, o esporte está em todas as áreas, passando por inclusão social, saúde e lazer. Queremos criar a cultura da prática esportiva, assim como temos a cultura do carnaval”, finalizou.

Lilian Amaral, de Londres
Foto: Lilian Amaral
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: