Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Notícias

 

15/03/2010 às 14h00 - Municípios mineiros reúnem-se para discutir construção de Praças da Juventude  

O quinto encontro do Ministério do Esporte sobre a implantação das Praças da Juventude reuniu hoje (15) mais de quarenta pessoas na cidade mineira de Araxá (360 km de Belo Horizonte). Em Minas Gerais, serão construídas onze Praças nos municípios de Contagem, Três Marias, Rio Casca, Araxá, Janaúba, Vespasiano, Machado, Ibiá e Ressaquinha.. O investimento total do projeto no estado é de R$ 12 milhões.

Ao longo do dia, a equipe técnica do Ministério do Esporte falou sobre projeto arquitetônico, processo licitatório e modelo de gestão. O encontro contribuiu para romper os primeiros obstáculos e estabelecer um canal direto de comunicação dos gestores locais com o os técnicos do projeto no Ministério do Esporte e a Caixa, responsável pela gestão dos contratos.

O prefeito de Araxá, Jeová Moreira da Costa, elogiou a iniciativa do governo federal de ir até os municípios a fim de orientá-los na execução e aplicação dos recursos. Para ele, a Praça da Juventude é a “bola da vez”, um projeto audacioso que contribuirá para retirar crianças e adolescentes das ruas e desenvolver seus talentos, seja no esporte ou na cultura. No município, que tem cerca de 90 mil habitantes, a Praça da Juventude será construída no bairro Urciano Lemos, no Setor Norte, e deverá beneficiar 25 mil pessoas. “Faremos uma força-tarefa com o Ministério do Esporte e a Caixa para inaugurar a Praça da Juventude ainda em 2010”, declarou Jeová.

Em visita a municípios do Triângulo Mineiro, o secretário-executivo do Ministério do Esporte, Wadson Ribeiro, afirmou que o objetivo da Praça da Juventude é proporcionar oportunidade de prática esportiva a toda população. “Apesar de ter juventude no nome, a Praça será a aberta a todas as idades, da criança ao idoso, com a oferta de atividades intergeracionais”. Sobre o papel da Praça da Juventude para a inclusão social, Ribeiro explicou que “há a possibilidade de se estabelecer parecerias com outros ministérios para que a Praça agregue espaços de cultura, educação, ciência e tecnologia, conforme a necessidade local”.

Plínio Marcos Teixeira, consultor de Relações Governamentais da Praça da Juventude e representante do Ministério do Esporte no encontro, destacou que cada município tem liberdade para adequar o projeto da Praça de acordo com suas necessidades. “A Praça da Juventude não é algo estático, mas sim passível de adaptação, desde que mantenha elementos mínimos, como a pista de corrida, o ginásio e o totem, para que seja mantida a identidade do projeto”. A etapa seguinte ao ajuste do projeto básico é a abertura de processo licitatório. Contratada a empresa para construção das Praças, a expectativa é que elas sejam inauguradas em seis meses.


Ascom - Ministério do Esporte

  Enviar Matéria Imprimir   Compartilhar: Facebook Twitter Orkut Link: