Redes Sociais: Facebook   Google Plus   Extragram   Twitter   Flickr   Youtube

Informações - Entidades


Detalhes de Entidade
Nome da Entidade: Confederação Brasileira de Squash
Responsável: Nelson Pires Ribeiro Neto
Endereço: Rua Candido Mendes, 581 - Parte
UF: RJ Cidade: Rio de Janeiro
CEP: 20241-220
Telefone 1: (48)7811-1344
Telefone 2: (48)9983-9841
Fax: (48)3024-6044
E-mail: nelson.neto.squash@gmail.com
Site: www.squashbrasil.org

Histórico:

130 Anos de Squash Por mais de um milênio, a Humanidade tem inventado e desfrutado de jogos baseados em rebater uma bola com a mão, ou com algum tipo de bastão ou raquete. Por volta do ano de 1148, na França, se jogava “Le Paume”, que significa a palma da mão; este jogo progrediu, mais tarde, como “Jeu de Paume”, “Real Tennis”, “Royal Tennis”, ou simplesmente, Tenis. Inusitadamente, no começo do século 19, esta obsessão com raquetes e bolas deu início a uma variante do esporte no presídio “The Fleet”, em Londres. Os presidiários se exercitavam rebatendo uma bola contra as paredes. Vários deles usavam raquetes, dando daí, origem ao jogo de “Rackets”. Tal jogo encaminhou-se por algum obscuro caminho até “Harrow” e outras escolas Britânicas de prestígio e tradição , por volta de 1820, embrionando-se, aí, o esporte conhecido como “Squash Rackets”, ou simplesmente, Squash. O Squash foi “inventado” por volta de 1830 na “Harrow School”, quando os alunos descobriram que uma bola furada do jogo de “Rackets”, quando espremida (squashed) pelo impacto com a parede, produzia um jogo com muito mais variedade de trajetórias, e que também, requeria um esforço muito maior para se jogar, pois os jogadores não podiam simplesmente “esperar” a bola voltar, como no jogo de “Rackets”. Esta variante do “Rackets” foi muito bem aceita, e em 1864, as primeiras quatro quadras de Squash foram construídas na “Harrow School”, e o esporte conhecido como Squash foi oficialmente fundado. Nos primórdios do Squash, como em todos os outros esportes, não havia nenhuma padronização internacional, e foi inevitável o surgimento de algumas variantes do jogo. Felizmente, somente duas variações do jogo vingaram. Uma, na Inglaterra, jogada em quadras de 21 pés de largura e com “bolas macias”, e, a segunda, jogada na América do Norte, com quadras de 18,5 pés de largura e “bolas duras”. Ambas usavam um quadra de 32 pés de comprimento. OS PRIMÓRDIOS NA INGLATERRA As primeiras referencias ao Squash, fora da “Harrow School”, apareceram em 1890, no livro "The Badminton Library of Sports and Pastimes" escrito pelo Duque de Beaufort. Eustace Miles, campeão mundial de Tenis e Rackets, escreveu o primeiro livro sobre Squash, em 1901, mencionando que o esporte já era desfrutado por milhares de jogadores, em várias partes do Mundo. Àquela época, já existiam quadras de Squash em escolas e Universidades, na Inglaterra e algumas quadras foram construídas em residencias particulares. O primeiro campeonato profissional de Squash foi realizado em 1920, na Inglaterra, no qual C.R. Read (Queens Club) venceu A.W.B. Johnson (RAC Club). Em 1923, H.A.L Rudd, escrevendo para “Baily’s Magazine”, previu que o esporte de Rackets perderia muito jogadores para o Squash, com a chegada do primeiro Campeonato Inglês Amador. Ele estava preocupado com o fato, visto que ele considerava o Rackets como um esporte mais adequado “para homem”. Na sua opinião, o Squash era um bom exercício, mas não exigia a mesma habilidade. Apesar de sua frustração, suas previsões se confirmaram, e o Squash cresceu e se difundiu rapidamente, ultrapassando a popularidade do Rackets em pouquíssimo tempo. Com o crescimento do Squash, algumas organizações foram criadas, para gerenciar o esporte, a nível local. As primeiras entidades fundadas foram a United States Squash Racquets Association (USSRA) em 1907 e a Canadian Squash Racquets Association em 1911. Na Inglaterra, o esporte estava regulado pelo sub-comitê de Squash, vinculado a Tennis and Rackets Association de 1908 até 1928, quando a Squash Rackets Association (SRA) foi fundada. Uma quadra construída no “Bath Club”, em Londres, no início do século 20, foi escolhida como o padrão a ser seguido em termos de dimensões: 32 pés de comprimento por 21 pés de largura, muito menores que a quadra de Rackets que media 60 pés por 30 pés. O sistema de contagem sem vantagem, com games de 15 pontos foi usado até 1926, quando o sistema com vantagem (só quem saca, marca pontos), e games de 9 pontos foi proposto. Na América do Norte, o antigo sistema de contagem se manteve, e tal sistema se foi adotado no Circuito Profissional, em 1991, visando-se encurtar os jogos. Em 1933, o grande jogador Egípcio Amr Bey, conquistou o primeiro de uma série de cinco British Opens, os quais eram vistos como Campeonatos Mundiais. Seguindo tais conquistas, M.A. Karim, também do Egito, alcançou os títulos entre 1947 e 1950. Em 1951, a “Dinastia Khan” estabeleceu-se com Hashim entre 1951 e 1958, Roshan em 1957, Azam entre 1959 e 1962, Mohibullah em 1963, Jahangir entre 1982 e 1992 e Jansher em 1993 e 1994. O British Open feminino começou ainda mais cedo, Miss. J.I. Cave ganhou em 1922. Até 1960, somente jogadoras inglesas haviam conquistado o Open, com Janet Morgan (Shardlow após casar-se) ganhando os campeonatos entre 1950 e 1958. Foi seguida pela jogadora mais famosa de todos os tempos, a australiana Heather McKay que dominou suas adversárias entre 1966 e 1977 e manteve-se imbatível durante toda a sua carreira. Heather foi sucedida por Susan Devoy, da Nova Zelândia, a qual ganhou o British Open entre 1984 e 1992. Possivelmente os jogadores que propiciaram o maior desenvolvimento do Squash foram Jonah Barrington, da Irlanda e Geoff Hunt, da Austrália. Eles dominaram o Squash entre o final dos anos 60 e o início dos anos 80, sendo idolatrados mundialmente e fomentaram uma expansão do esporte, nunca antes experimentada, levando o esporte ao nível representado pelos números de 46.000 quadras espalhadas ao redor do mundo sendo utilizadas por mais de 15 milhões de jogadores, ao final de 1994. SQUASH NA AMERICA Squash já estava sendo jogado no Canadá, antes de 1882, visto que James Conover, Diretor da St. Paul`s School em Concord, New Hampshire, EUA, presenciou o jogo, quando em Montreal, naquele ano. Ele considerou o esporte excelente para seus alunos, e escreveu, na edição de Novembro de 1882 de sua revista interna recomendando a prática do Squash, dentro da escola. Ele também deu detalhes sobre as novas instalações com quadras de 21 pés, e, comparou o jogo de Squash ao jogo de Rackets, apontando as vantagens do primeiro: “. . .Este complexo cobrirá uma área de 50 por 60 (pés) e terá uma altura de aproximadamente 70 pés. A bola a ser utilizada é oca, tem um tamanho de uma noz, é feita de borracha, e tem um orifício para evitar-se que quebre. Tais quadras conhecidas como quadras de squash são ideais para nosso clube, por muitas razões: tais quadras são usadas em larga escala em escolas públicas na Inglaterra; o custo de construção é reduzido; um número menor de quebra de raquetes e bolas, como também é menor o número de contusões cranianas, joelho e cotovelos; os danos ao ser atingido pela bola (bastante pronunciado entre iniciantes) são menos sérios, e para todos os efeitos, o jogo é o mesmo e produz excelente jogadores, da mesma forma que o o jogo de Rackets. . . “ Apesar do fato de que a bola usada internacionalmente aquela época era mais dura e quicava mais do que as bolas atuais, ainda assim não se mostrava adequada ás condições de Concord, muito fria no inverno, com temperaturas abaixo de zero, dentro da quadra. Por conseguinte, uma bola mais dura foi desenvolvida e se mostrou bem melhor para o jogo em tais condições. Algumas alterações na quadra foram experimentadas, também, reduzindo-se a largura para 18, 50 pés, 19 pés e outras dimensões. Não antes de 1924 se chegou a um padrão, o qual estabeleceu-se como 18,50 pés de largura e a lata com altura de 17 polegadas, ao invés das 19 polegadas, usadas internacionalmente. Em 1929, o projeto padrão oficial da quadra passou a ser vendido pela USSRA e o jogo de hardball começou a crescer. A USSRA foi fundada em 1907, e, foi também neste ano em que se realizou o primeiro Campeonato Nacional de Squash de que se tem notícia, com John A. Miskey da Philadelphia sagrando-se campeão. Miskey repetiu a façanha em 1908 e 1910. Sucedendo Miskey, o título de campeão nacional foi alcançado seis vezes, por Stanley W. Pearson, também da Philadelphia, entre 1915 e 1923. Stanley Junior, filho de Stanley Pearson repetiu a façanha do pai, sagrando-se campeão em 1948. Outros grandes jogadores, dignos de nota foram Charles M P Brinton (1941/42/46/47), G Diehl Mateer Jr (1954/56/61), Henri R Salaun ganhando o título quatro vezes entre 1955 e 1961. Victor Niederhoffer dominou os anos 70 com 5 vitórias , Kenton Jernigan ganhou por tres vezes nos anos 80 e o mexicano Hector Barragan ganhou cinco vezes consecutivas entre 1990 e 1994. Com o advento do Circuito Professional Americano, para o qual, clubes ao redor do Mundo eram incentivados a enviar seus melhores representantes, muitos jogadores de renome internacional alcançaram vitórias no US Open, desde os anos 50: Hashim Khan (4 vitórias), Mahmoud Kerim (4), Mohibullah Khan (5), Sharif Khan (9), Mark Talbott (5), Jahangir Khan (2) e Jansher Khan (3). Até meados da década de 80, só se praticava o hardball nos EUA, mas com o desenvolvimento da versão internacional ao redor do Mundo, pouco a pouco o “softball squash” passou a ganhar espaço no contexto americano. Adicionalmente, a USSRA reconheceu quadras com largura de 20 pés como adequadas para o jogo de Squash. Esta medida representou um grande passo, visto que um grande número de quadras de racketball poderiam ser economicamente convertidas para o jogo do Squash. O começo da década de 90 viu uma grande conversão do hard para o softball Squash, nos EUA. Tendo como indicador o número de bolas vendidas para as duas versões do esporte, podemos afirmar que, em 1996, aproximadamente 80% do Squash praticado nos EUA se faz com a bola macia, ou seja, o padrão internacional. Apesar de ainda esistir muito debate a respeito, os fatos demonstram que a nova geração de praticantes de Squash nos EUA preferem amplamente a versão praticada no resto do Mundo. Os jogadores norte-americanos foram também os primeiros a apreciar o jogo de duplas, com a versão de hardball sendo jogada em quadras medindo 45 por 25 pés. O primeiro Campeonato Nacional de Duplas foi realizado em 1933, e atualmente jogo de duplas com bola dura suplanta imensamente a versão com bola macia. AUSTRALIA E OUTRAS 123 NAÇÕES O jogo de Squash se difundiu rapidamente no seu início, sendo que os países com maior aceitação foram aqueles com forte influencia e/ou dominação britânica, tais como África do Sul, Índia, Paquistão, Egito, Austrália e Nova Zelândia. Tida como a Nação de maior sucesso, em termos de Squash, Austrália viu o Squash nascer através dos militares ingleses, ali baseados. Apesar do fato de que as primeiras quadras na Austrália foram construídas em 1913, no Melbourne Club, em Victoria, uma entidade para administrar o Squash só foi fundada em 1934. Jogadores locais viram a necessidade de se estabelecer tal organização, daí surgindo a Squash Rackets Association of Austrália (SRAA). Mas, foi somente nos anos 60 que o Squash realmente começou a crescer na Austrália. Maior número de patrocinadores associados ao esporte, junto com a criação de instalações públicas para a prática de Squash possibilitaram uma certa Massificação de desporto. O público presente ás competições cresceu enormemente. Tal crescimento possibilitou um êxito em âmbito internacional, com vários jogadores australianos galgando aos postos de campeões mundiais: Heather McKay, Ken Hiscoe, Geoff Hunt, Vicki Cardwell, Steve Bowditch, Rhonda Thorne e mais recentemente, Michelle e Rodney Martin. A nível de campeões mundiais juniores, a Austrália proporcionou Peter Nance, Chris Robertson, Robyn Lambourne, Sarah Fitz-Gerald e Rachael Grinham Geoff Hunt foi campeão mundial sete vezes, e, em oito ocasiões abocanhou o British Open , enquanto Heather McKay foi a mais vitoriosa jogadora de todos os tempos, mantendo o incrível recorde de jamais ter sido batida em uma competição internacional por 19 anos! Em 1990 a SRAA passou a se designar Squash Austrália. Muitas outras nações presenciaram um grande crescimento do Squash durante os últimos trinta anos. O padrão típico de surgimento e crescimento foi o de um grupo pequeno de aficionados pelo esporte criando um núcleo, e as qualidades do jogo, pelo seu aspecto dinâmico, vibrante e de grande exercício cardiovascular promove o seu crescimento. Tal fórmula se repetiu em países como Japão, Brasil Argentina, Coréia, Itália, Alemanha, Colômbia, Suécia, Singapura e muitos mais. AO REDOR DO MUNDO No começo o Squash Internacional era controlado pela SRA, na Inglaterra e a USSRA, nos EUA, mas em 1966, representantes da Austrália, Índia, Nova Zelândia, Paquistão, África do Sul, EUA, Canadá e os Emirados Árabes se reuniram em Londres e concordaram com a criação da International Squash Rackets Association (ISRF), sendo a Assembléia Inaugural datada de 5 de Janeiro de 1967. A ISRF manteve um bom ímpeto e se associou à Women`s International Squash Federation em 1985. Em 1992, foi re-batizada como World Squash Federation, reconhecendo assim que o esporte era internacionalmente conhecido como Squash, e não, Squash Rackets. A World Squash Federation tem atualmente 109 membros. É a única Federação Internacional do esporte reconhecida pelo Comitê Olímpico Internacional (International Olympic Committee - IOC), e mantém responsabilidade pelas regras, especificações de quadras e material de jogo, arbitragem e treinamento. A WSF mantém também o Calendário Mundial de Eventos e organiza e promove os Campeonatos Mundiais Masculino e Feminino, incluindo os de Juniores Masculino e Feminino, bem como os campeonatos de Master por faixa etária, categorias individual e por duplas. A WSF incentiva e coordena programas de desenvolvimento do esporte, através das entidades representativas dos países filiados, e está atualmente trabalhando junto ao Comitê Olímpico Internacional visando a participação do Squash nos Jogos Olímpicos do ano 2000. Squash tem sido jogado por mais de 130 anos, e tem crescido bastante nos últimos 30. Mas nós dependemos de todos para continuar fazendo o Squash alcançar seu destino. Se você quer ter um vício saudável, experimente Squash. SQUASH NO BRASIL A primeira quadra de Squash surgiu no Brasil no inicio deste século nas minas de ouro de Nova Lima - MG, trazida por engenheiros ingleses. Em clube esportivo a primeira quadra surgiu no clube SPAC (São Paulo Athletic Club) na década de 30. No final da década de 70 e inicio de 80, o primeiro boom do Squash começou com a construção de quadras em clubes e academias de São Paulo e Rio de Janeiro. No final de 80 novas quadras foram construídas no Paraná, Rio Grande do Sul e Minas Gerais e também em Belém do Para. A primeira federação a ser fundada foi a do Rio de janeiro em 1982, por filho de ingleses liderados por John Hughes. Depois veio a Federação Paulista de Squash com Luís Frisoni. A Associação Brasileira de Squash foi fundada em 1985 tendo com seu primeiro Presidente - Carlos Salem. Depois foram fundadas as Federações de Minas Gerais (Marcus Guimarães e Alexandre Moreira), Paraná (Cassibo Buffara / José Baggio) e Rio Grande do Sul ( Luiz Augusto Victoriano Borges, Marcos Bastian e Emílio Fernandes). A Confederação Brasileira de Squash foi oficialmente fundada no dia 21 de Junho de 1991 na sede do Comitê Olímpico Brasileiro com apoio do então Presidente do COB, Dr.Andre Gustavo Richer e do Presidente da CBDT (Confederação Brasileira de Desportos Terrestres) - Dr.Aloisio Amorim. Após a regularização das federações estaduais a CBS teve sua primeira eleição em 1994 tendo sido eleito o Sr.Fernando Mont’alvenre, ex-presidente do Rio Squash Clube o único e principal clube de Squash do Pais. O Sr.Fernando Mont’alverne foi reeleito por unanimidade em 1996. A CBS filiou-se ao COB em 1994. Hoje a CBS tem 8 (oito) federações filiadas incluindo as Federações de Santa Catarina (Nelson Ribeiro Neto), Brasília (Fernando Melo) e Espirito Santo (Luiz Cunha Lima). Kiko Frisoni de São Paulo dominou o Squash Brasileiro e sul-americano desde seu inicio tendo sido o único deca-campeão brasileiro (10 vezes) e venceu no total 11 campeonatos Brasileiros e diversos campeonatos sul-americanos. Juntamente com Paulo Troyano também de São Paulo, liderou o Squash Sulamericano ate o final da década de 80. No feminino tivemos a paulista Denise Pastore, diversas vezes campeã brasileira e Sulamericana, depois tivemos Karen Redfern que desde o final da década de 80 ate os dias de hoje e uma das principais atletas brasileiras. A mineira Flavia Roberts, foi a melhor brasileira classificada no ranking mundial em 17 lugar em 1988, que esta radicada na Inglaterra e somente após a fundação da CBS em 1994 começou a jogar por equipes brasileiras e tendo sido campeã brasileira em 1996. E nos dias de hoje além das duas atletas temos a carioca Adriana Moura, diversas vezes campeã carioca e brasileira. No masculino depois de Kiko Frisoni, tivemos o atleta Mário de Oliveira (do Paraná, mas radicado em São Paulo) e depois o Atleta do Rio de Janeiro, Luís Eduardo Borges (o feijão) sendo o primeiro atleta fora de São Paulo a conquistar um campeonato Brasileiro em 1994 e outro carioca surgiu com excelente nível, Paul Conolly Campeão Brasileiro em 1995 e Primeiro Campeão Mundial Universitário em 1996. Paul sofreu uma seria contusão praticando esqui-aquatico e retorno as quadras no final de 1998. Outro grande atleta que após anos estando anos entre os melhores atletas, é Ronivaldo Santos Conceição, também de São Paulo sagrando-se Campeão Brasileiro em 1997 e Bi-Campeão em 1998. Ronivaldo é um exemplo para o esporte brasileiro, sendo uma atleta negro (uma exceção no esporte) e humilde - iniciou com limpador de carros em clube, conquistou no esporte seu desenvolvimento e aprimoramento intelectual, esportivo, social e financeiro. Um verdadeiro vencedor em nossa sociedade. Hoje o Squash é praticado também nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Para, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Alagoas, Ceara, Maranhão, Goiás , Sergipe; num total de 19 estados. Hoje contamos com aproximadamente 35.000 praticantes e 1.000 quadras. No âmbito internacional também temos a Confederação Sulamericana e a Federação Panamericana de Squash, onde o Brasil participa efetivamente com o Secretario e membros nos comitês de arbitragem e de treinadores e desenvolvimento juvenil. A Federação Panamericana de Squash é responsável direta pela participação do Squash nos Jogos Panamericanos e em sua inclusão nos Jogos ODESUR (Sul-americanos) Jogos Centro Americanos (ORDECA) e Jogos Centro Americanos e do Caribe (ODECABE). O Objetivo conjunto da World Squash Federation e de suas afiliadas, Federacion Panamericana de Squash, European Squash Racquets Federation, African Squash Federation, Asian Squash Federation e Oceania Squash Federation; é a inclusão do Squash no Programa de Atenas 2004. O Comitê Olímpico Brasileiro enviou em Outubro de 1998 carta ao Comitê Olímpico Internacional, apoiando a inclusão do Squash no Programa Olímpico para os Jogos Olímpicos de Atenas - 2004. Ate a presente data somente 14 Comitês Olímpicos enviaram este apoio, incluindo o do COB.

* As informações prestadas nesta página são de responsabilidade das entidades.

Eventos cadastrados pela Entidade:

Período a